oyyu

Assistimos o Nymphomaniac parte 2 ontem e temos que dizer que foi uma experiência mais pro assustador (bem mais) do que pro sexy! Se vocês leram nossa resenha da parte um, já sabem que safadamente até gozamos no cinema (não pode!). Mas dessa vez não rolou uma bolinação entre nós, apenas assombro, olhares perplexos um pro outro e comentários da minha gata do tipo: “Deus meu, que filme é esse?” Ela dava uns pulinhos de aflição quando a violência era demais.

Mas não se enganem! Amamos o filme. Quanta coisa boa pra comentar! Apesar de o sexo ser mostrado aqui mais como um demônio que pode destruir a vida das pessoas, também levanta questões inteligentes de que talvez seja o medo de todos  ante a liberdade total e o diferente que faça a coisa ficar terrível. Como pária da sociedade, com desejos sexuais diferentes e impulsos determinados para agir, a pessoa é constantemente e sistematicamente afastada e excluída como aberração. Também mostra que essa liberdade total não é acompanhada de uma satisfação total, muito pelo contrário. Parece que a indulgência plena a todos os desejos faz com que cada vez mais se busque outra coisa mais forte e mais forte sem parar, pois tudo acaba virando trivial demais e chega-se ao ponto de arriscar a própria vida nessa busca sem fim por uma nova perversão. Tudo para ela acaba ficando sem graça. Os estímulos necessários passam a ser cada vez mais estranhos, bizarros e perigosos. Fazer dupla penetração com dois negões hiper dotados que viu na rua? Dar para muitos ao mesmo tempo? Apanhar até destruir o próprio clitóris? Gritar “Fill all my Holes” (preencha meus buracos) com desespero? Abandonar o próprio filho na busca do prazer? Nada parece suficiente ou exagerado para a protagonista, nossa querida nympho.
Ás vezes ela questiona o que é e tenta mudar, pois vê o sofrimento que causa à sua volta e se vê como uma má pessoa. Mas em outras afirma sua condição como força da natureza e que ama ser assim, desprezando a sociedade e as pessoas que tentam “varrer sua obscenidade da face da Terra”, frase dela.
Nessa resenha seremos mais visuais do que textuais. Aqui vão alguns frames dos momentos que mais nos marcaram.

O momento que mais gostei do filme. A personagem está num grupo de recuperação dos viciados em sexo que foi obrigada a frequentar porque sua chefe estava cheia de seu comportamento promíscuo que repercutia entre todos os funcionários da empresa. Ela começa a ler uma cartinha que escreveu dizendo que era uma delas e queria mudar… mas de repente se arrepende, rasga a carta e fala de improviso a frase mais visceral e divertida de todo filme:

That empathy you claim is a lie. (A empatia que vocês demonstram é uma mentira).

All you are is society morality beliefs whose duty is to erase my obscenity from the surface of the Earth. (Vocês não são nada mais que as crenças morais da sociedade cujo objetivo é apagar minha obscenidade da face da Terra).

I am not like you. (Não sou como vocês).

I am a nymphomaniac. (Sou nifomaníaca).

And I love myself for being one. (E amo ser uma).

But above all, I love my cunt (E acima de tudo, amo minha boceta).

And my filthy dirty lust. (E minha excessivamente suja luxuria).

EWWWW

Aqui nossa ninfo não consegue mais sentir prazer com o marido. Bate em sua vagina com força e desespero e não sente nada. O marido chora e diz que precisa se conscientizar que tem uma tigresa em casa e precisa alimentá-la. Não adianta fugir desse fato. Ele concorda com muita dor que sua mulher precisa ir buscar na rua mais homens e outros tipos de prazer que a façam sentir-se plena novamente, sua fome é maior que das pessoas comuns. Ela faz uma analogia de  seu problema com o  personagem que ouve sua história, dizendo que seria o mesmo que ele de repente perdesse todo o prazer pelo que mais ama, seus livros. Ela tinha perdido  a sensibilidade em sua vagina.

 

NNN2

Abaixo, momento divertido e doido. Ela fica com vontade de transar com um negão que vê na rua e não fala inglês.  Chama um intérprete para dizer ao homem que quer transar com ele. Marca um lugar e aparecem dois. Aparecem dois caras que ficam discutindo quem vai meter em qual buraco para fazer uma dupla penetração. Fazem um pouco o sanduíche com ela e retomam a discussão. Ficamos vendo seus “pequenos” pênis duros balançando enquanto discutem quem vai fazer o que.  Ela diz que toda mulher gosta de um negão! Apertei a mão da minha mulher pra saber rsrs…

NN2

Abaixo, um momento mais triste e impressionante do filme. O marido diz que se ela sair pra buscar sexo naquela noite (era noite de natal), ela nunca mais verá o filho.  O pai fica atrás  dela com a criança mostrando que ela quer o colo da mãe. Ela não resiste e saí mesmo assim virando as costas para o filho. Nunca mais o viu.  Horror, horror… Ela foi apanhar de um psicopata naquela noite que amava violência, e aprendeu a gozar enquanto ele batia. Ela ficava molhada e incrivelmente excitada de estar subjugada, indefesa  e  ser violentada.

NNN777  ERGTG

Aqui ela descobre entre mil desvios sexuais que narra que esse homem se excita com um deles: ficar com um menininho. Vê seu pau endurecer enquanto conta essa  história. Ela sente pena dele porque descobriu um desejo que talvez nem ele mesmo sabia. Ela o chupa para desculpar-se e diz que ele é um herói por conter seus desejos e não agir. O vê como semelhante a ela, com desejos não aceitos pela sociedade. Vale ressaltar o empenho da atriz Charlotte Gainsbourg que fez sexo oral num filme! Não é a toa que Nicole Kidman rejeitou o papel rsrs! Seria bom ver ela nessa cena…

Ela se compara a uma árvore que nasce torta…

ERG4TG

 

A cena mais bonita e gostosa do filme é quando nossa ninfo fica com essa menina loirinha. Apertei a mão de minha gata no cine pra dizer que queria que fosse ela com essa menininha chupando seu peito.

 

BB666

O filme acaba de forma bem sombria, não vou estragar a surpresa!

Um filme de terror sexual! Um filme intelectual sobre sexo! Um filme sobre taras mil! Um filme dramático com cenas impressionantes que chocam e marcam. Um filme sexy ás vezes. Um filme sombrio, bizarro e inteligente. Um filme com muitas camadas que se interpenetram. Tudo isso e muito mais.  Um grande filme. Não percam por nada.

 

 

555555

 

p-nympho LVTNymphoChapterGuidemainimg3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

About The Author

Sou um cara que ama criatividade em todos os setores da vida, principalmente no sexo. Sempre pronto pra inventar e experimentar coisas inusitadas, quebrar padrões e expandir a realidade. Tudo junto do amor da minha vida, porque só assim que tem graça.

Related Posts

Leave a Reply