Katy Perry é talvez a mais divertida de todas as cantoras gostosas do planeta. Misturando um vestuário hiper criativo e infantil com uma sensualidade de menininha pra lá de safada, despeja pra todo lado a fantasia visual e de atitude mais excitante que existe,  a união bem dosada da perversão da inocência e da inocência da perversão. Brincando pelos palcos da música e da vida social com uma sexualidade livre, leve, natural, ela deixa subentendido que o sexo é a mais natural das brincadeiras. Olhar pra ela é ficar excitado com alegria, sem culpa…

Seu pai, um evangélico fervoroso, disse que a filha está possuída pelo diabo com toda essa exposição de pele e sua música repleta de letras explicitamente sexuais (entre elas “I Kiss a Girl (and I like it)” hummmm… Que ótimo, que delícia que o diabo avacalhou suas ideias ! Melhor pra nós que podemos assistir seu corpo (em especial sua lindas pernas) e o jeito moleca de excitar como se fosse inconsciente (sei!), ano após ano…