Filme pornô… é só pensar isso para nossa mente condicionada trazer uma serie de imagens de gosto duvidoso que vimos em algum momento por aí,  muitas vezes mais para satisfazer aquele voyerismo sádico e escatológico em nós por algo bizarro do que propriamente para nos excitar…

 Entram em cena um cara de pau gigante e uma peituda siliconada… aí é aquela criatividade: chupa, mete, anal, goza… três minutos disso e a gente já começa a viajar mentalmente pra outro lugar achando que  “sexo nem é tão bom assim vai”, overrated… era melhor estar vendo um futebolzinho…!!!

Nãoooo...

Mas a coisa está mudando…

Erika Lust é uma diretora de filmes eróticos que procura ir além dessa coisa tosca , barata e de mal gosto  que geralmente presenciamos nesse tipo de filme. Para ela o sexo merece mais… uma bandeira que nós do Sexo Criativo hasteamos todos os dias aqui em nosso site. A beleza infinita da sexualidade…

Sexo só parece sujo quando nas mãos de gente sem imaginação, sem poesia, sem sutileza, sem motivos outros do que ganhar um dinheiro rápido e fácil… Erika tem ambições artísticas (além de safadas) e isso faz toda a diferença… Além de ser uma mulher no comando, o que também muda tudo…

Depois de ouvir muita gente citando e recomendando seus filmes, eu e minha gata nos sentimos ignorantes em não conhecer o trabalho dela. Justo nós que vamos atrás de tudo sobre sexo que pareça interessante e tenha um burburinho bom. Decidimos resolver isso o mais rápido possível…

Deitamos excitadamente  num fim de semana tranquilo e assistimos XConfessions 1 e 2… os mais recentes filmes dela. São histórias verídicas  enviadas por pessoas comuns que Erika usa como roteiro e transforma em cinema erótico, algo bem mais que pura pornografia…

Screen shot 2014-10-18 at 10.13.03 AM

Adorei o cuidado com as câmeras, tanto nos prolíferos ângulos inusitados como nos movimentos ora abruptos ora lentos e sutis… os cortes criativos e bem pensados a todo momento para diferentes câmeras em diferentes posições avivavam constantemente nosso interesse e deleite em espiar…. a iluminação muitas vezes escura, com fundos negros, valorizava partes do corpo e “esquecia” de outras, dando mais importância ao pedaço do que ao todo, transfigurando um peito, uma coxa a algo deliciosamente destacado e de vida própria, gostoso de se ver, um solo fragmentado poderoso… o foco e o desfoco usados simultaneamente numa chupada ou numa penetração, elevavam a coisa a algo mais sublime, um campo de visão com uma profundidade que não vemos nessas coisas…  finalmente uma cinematografia profissional e poética num filme de trepadas mil…

Os temas eram variados: os bastidores de um filme erótico, uma mulher amarrada se masturbando, uma outra que leva seu namorado vendado para vê-la chupando outro, uma que usa um pênis de borracha pra meter em seu homem, uma orgia numa academia, duas mulheres se pegando onde uma consegue ejacular quando goza… nenhuma cena é comum, há sempre uma tentativa de sair do trivial.

A determinação de Erika em sair da mesmice é louvável ainda que eu e minha gata não tenhamos ficado completamente apaixonados e excitados pela coisa, devo confessar. As atrizes não tem aquela beleza e charme da X-Art por exemplo, mas Erika tem mais imaginação que o pessoal de lá…

Mas estamos no caminho certo… Os filmes estão ficando mais artísticos, mais pensados, mais caros… o sexo merece, nós merecemos…

Recomendamos muito espiar os filmes dessa valente e batalhadora diretora…só vimos dois, vamos continuar. Assistam e nos contem o que vocês acharam…

Vamos apoiar quem vê e trabalha sexo como arte e fazer esse movimento crescer. Que assim seja.

Apreciem sem moderação a bela fotografia de seus filmes nos frames que especialmente destacamos para vocês…

About The Author

Sou um cara que ama criatividade em todos os setores da vida, principalmente no sexo. Sempre pronto pra inventar e experimentar coisas inusitadas, quebrar padrões e expandir a realidade. Tudo junto do amor da minha vida, porque só assim que tem graça.

Related Posts