Gente,

que delicia começar a escrever e contar um pouco da minha história aqui junto com a minha mulher. Ela está super feliz em começar o blog e eu super excitado, típico, não? Sempre começa assim? Não, não somos um casal típico…

Desde criança eu analisava a vida dos adultos e achava tudo aquilo muito monótono. Enxergava precocemente como a vida de todos seguia um rumo predeterminado pela sociedade e todos se auto-enjaulavam num transe após a juventude, seguindo um script inalterável (e a meu ver intolerável): faculdade, emprego, casamento, filhos, traição, contas a pagar, brigas sem fim, amargura e fim da vida melancólico. Fugir de tudo isso passou a ser meu foco maior, o objetivo principal. Tinha que haver um jeito de sair disso!

Fiz de tudo para ser diferente. Tanto na vida profissional quanto amorosa e sexual, procurei  a liberdade plena. Sem chefes tanto no trabalho quanto na minha casa, me tornei o típico solteirão sempre a procura de novas experiências: transava em baladas, fazia sexo a três frequentemente, tinha namoros com varias mulheres ao mesmo tempo… E acabei descobrindo uma coisa esquisita: essa vida auto-centrada e aberta a tudo e todos, tão ampla e irrestrita, me trazia sempre um gostinho de vazio no final do dia, um vácuo infinito, uma vertigem ante a um nada que parecia cada vez crescer mais. Poxa, justo eu que fiz de tudo pra ser diferente estava me sentindo vazio? Que brega, que decadente, que comum… Eu era só mais um na multidão…

Era fácil entender por que. A resposta era tão simples. Nada nesse mundo tem graça se não for feito junto de alguém realmente especial, someone that matters. Ir ao cinema, viajar pra aquele lugar mágico? Só tem graça com aquela pessoa, aquela que é sua maior amiga, a confidente, a que sabe tudo sobre você e te ama mesmo assim. A criatura que é tão certa que o limite entre onde começa um e termina o outro não fica mais tão claro. Clichê não? Calma…

Fui atrás de uma paixão de adolescência, eu precisava achar essa coisa antiquada, mas que descobri ser essencial: o grande amor.E sabe aquela menininha loira, linda, de perna grossa, cheia de pelinhos loiros, bunda perfeita e carinha de anjo? E ainda por cima inteligente e sensível? Que deixa a gente tão doido que chega a dar medo? Ela era tudo isso. E nunca, mesmo muitos anos depois, saiu de minha memória. E como num sonho, tanto tempo depois, consegui retomar o contato e começamos a namorar.

Era o  amor que eu tanto queria! Mas estaria eu caminhando para aquela vida óbvia que eu tanto fugia? A pergunta era: seria possível combinar a vida de libertinagens infinitas com a de um grande amor? A resposta foi vindo devagar, de um jeito gostoso. Ela era uma mulher mais convencional na cama sabe? Era bonitinho ver como ela era tímida, isso sempre nos excita também.  Mas fui provocando dia após dia, sendo quem sou, mas não forçando nada. E foi incrível presenciar a menina recatada se transformando num vulcão sexual. Tanto as coisas foram mudando que ela começou a me ensinar também, a ser criativa, impulsiva, aberta, delirantemente excitante. Tudo o que ela já devia ser antes, mas que estava  adormecido. Foi lindo e esta sendo lindo ver desabrochar essa mulher dia após dia, cada vez mais visceral e cativante.

Ai bateu uma vontade enorme de mostrar, de contar e compartilhar com os outros essa historia e tudo que aprendemos. Curtir o sexo de forma ampla com alguém que amamos de verdade era a resposta. O grande segredo. Tudo feito juntos, nada por trás ou escondido, porque a graça está em viajar a dois. E o prazer de um é o prazer do outro e a cumplicidade total a coisa mais sexy que existe. O pervertido e o romântico se mostraram e se mostram cada vez mais compatíveis, e jamais opostos. Um alimenta o outro, deixando mais e mais forte o amor e o prazer, e por fim nossa relação.

Ela escreve aqui comigo. Vamos contar tudo como foi e como esta sendo, cada descoberta que fizemos na cama e na vida e que vamos ainda fazer. Queremos inspirar vocês e ao mesmo tempo sermos inspirados com suas historias. Contaremos bastidores, ansiedades, detalhes íntimos, planos, vontades, realizações, medos…fotos…!!!

A vida adquiriu um outro sabor, um novo patamar. E esse blog é mais uma de nossas novas doces imoralidades…expor a vida assim dá tesão, é um ato sexual em si, de nós com quem nos lê, nossos queridos voyeurs. E que seja uma via de mão dupla, pois queremos demais ouvir outros casais e solteiros de cabeça e almas abertas.  Essa é uma festa do cabide aberta a todos: entre e dispa-se de todo preconceito e pudor.

Keep in touch and increase the touch.

Leave a Reply