Eu não falei? Vocês sentiram! Gente o nome do pai dessas lolitas maravilhosas é Serge Marshennikov um pintor russo que pinta com uma delicadeza e um virtuosismo de tirar o fôlego. Ao mesmo tempo que seus quadros são extremamente meigos eles passam uma sensualidade sem igual. Aquela velha dicotomia inocência/sensualidade que não falha nunca, mas aqui acrescido de uma poesia artística extraordinária que deixa a coisa pra lá de sublime. Seu talento exuberante para brincar com a luz e as sombras, faz as formas do corpo feminino se derramarem pela tela com uma  suavidade etérica inebriante, dando uma vontade ridícula de tocar, de poder entrar nesse sonho com elas. A perfeição… Os tecidos que ele pinta são sensuais como a própria pele, parece que fazem parte do corpo delas. Até um dos quadros só existem eles. E é sensual.

A beleza imaculada, de perfeita limpeza e ainda não colhida, em plena fase de florescimento, eternizada nas mãos precisas de um gênio artístico. E o surreal tesão que vem da arte refinada, que não devia acontecer. Não mais aquelas senhoras estranhas dos pintores antigos, mas a beleza de verdade despejada de nosso inconsciente. Essa fase das meninas é tão rápida, tão evanescente, tão frágil… O tempo logo leva. Mas os quadros ficam. Fotos não conseguem essa magia. Ele capta algo de um arquétipo imanifestado na realidade. Gostaria muito de comprar um desses…

Não vão fazer aquilo com essas imagens hein gente?! Isso é arte!

About The Author

Sou um cara que ama criatividade em todos os setores da vida, principalmente no sexo. Sempre pronto pra inventar e experimentar coisas inusitadas, quebrar padrões e expandir a realidade. Tudo junto do amor da minha vida, porque só assim que tem graça.

Related Posts